quarta-feira, 6 de abril de 2011

Quem foi João Ferreira de Almeida?

João Ferreira Annes d’Almeida nasceu na povoação de Torres de Tavares da freguesia de Várzea de Tavares, c

oncelho de Mangualde, em 1628.

Não se sabe quem foram os seus pais nem os seus parentes mais próximos.

Depois dos seus pais morrerem, provavelmente, foi levado para Lisboa onde foi entregue a um tio que era Sacerdote católico romano. Foi com o seu tio que na sua educação teve várias disciplinas como o Latim, o que mais tarde lhe viria a ser útil.

Terá vivido em Lisboa até 1640 ou 1641 e não se sabe ao certo porquê, mas foi para o estrangeiro quando Portugal estava com o reino com uma independência recentemente restaurada. Assim, com 13 anos de idade, foi para Amesterdão na Holanda, mas fica por aí pouco tempo e em 1642 foi para Batávia, actualmente Jacarta, na Indonésia e depois para Malaca.

Foi durante a viagem de Batávia para Maláca que ele começa o seu ministério: alguém lhe ofereceu um pequeno livrete, escrito em castelhano, e ele traduz para português anos mais tarde com o título Differença da Christandade. Foi com a leitura deste livrete que ele abraça a Fé Reformada (Protestante) e começa a frequentar a Igreja Reformada Holandesa da língua portuguesa.
Enquanto viveu em Malaca, de 1642 a 1651, colaborou com a comunidade protestante de lá através de visitas a doentes, apoio a marinheiros, ensino a crianças e ao mesmo tempo e com apenas 16 anos, João Ferreira de Almeida começa a traduzir a Bíblia para português.

João Ferreira de Almeida volta para Batávia em 1651 e começa a frequentar um curso de preparação teológica e vai estudar para o Seminário da Igreja Reformada Holandesa dessa cidade. Acaba o curso em 1654 e faz dois anos de estágio nessa cidade. Assim, João Ferreira de Almeida torna-se o primeiro pastor português.

Em Outubro de 1656, Ferreira de Almeida, a sua esposa, Lucrécia de Lemos e o seu colega Baldaeus vão para o Sul da Índia e Ceilão onde são missionários durante muitos anos.

Em Maio de 1663 volta para Batávia definitivamente e assume a responsabilidade da Igreja Reformada de Batávia, de língua portuguesa, que dirigiu até morrer.

Foi nos últimos anos da sua vida que, Ferreira de Almeida viu a primeira edição do Novo Testamento traduzido por ele.
Esta obra foi publicada em Amesterdão, na Holanda e viria a ser distribuída fundamentalmente no Extremo oriente, onde já conheciam a obra de Ferreira de Almeida pela sua passagem lá.

Almeida ainda traduziu a maior parte do Antigo Testamento e faleceu antes de traduzir o final do livro de Ezequiel, o livro de Daniel e os Profetas Menores, este trabalho seria acabado por o Pastor Holandês Jacobus op den Akker, que foi um colaborador de Almeida.

Ferreira de Almeida teve uma filha e um filho a quem foi dado o nome de Mateus.

Ainda traduziu pequenas obras que deram alguma polémica, tendo em conta a crispação religiosa da época.

Provavelmente, morreu em Agosto de 1691.

Em 1981, pelo 300º aniversário da primeira edição do Novo Testamento a sua terra natal, Torre Tavares fez-lhe uma pequena homenagem e em Maio de 2006 a Câmara Municipal de Mangualde homenageou a personalidade e a obra de João Ferreira de Almeida, atribuindo a uma rua da cidade o seu nome.

Adaptado,

Priscila Duarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário